Os Espinhos

"ISSO É SIMPLESMENTE ISABEL E O PRAZER É TODO SEU"

Sou simplesmente tudo aquilo que seus pais proibiram, e mais um pouco além do que você imagina. Alguém que você não vai conhecer no simples blog na internet!

E sou a alegria de quem me ama, o desprezo de quem me odeia e a ocupação de quem me inveja!

Tenho defeitos sim, uns aceitam, outros não. Tenho qualidades sim, uns gostam, outros não... Não me importo com que os outros falem de mim, eles serão sempre os outros.

As palavras não bastam para me definir e jamais me resumir. Eu sou muito e pouco, eu sou tudo e nada, eu sou eu e eu apenas... Ah... e, por favor acredite, EU EXISTO SABIA?

Por fora a menina que muitos julgam... Por dentro a mulher que poucos conhecem, uma eterna aprendiz!

Para alguns, a pessoa mais estúpida do mundo... Para outros uma menina adorável!

Não tente entender, não tente rotular, não tente definir... Aquela que ri de qualquer bobagem, que se assusta com tudo, que chora para aliviar a dor. Aquela cheia de manias, gostos e reações estranhas, fora do comum.

Aquela pessoa paciente, mas ansiosa. Aquela que não consegue esconder o sorriso. Aquela que se diverte com pouco. Aquela que fala pelos cotovelos, mas gosta de pensar em silêncio. Aquela que se magoa fácil, mas que sabe perdoar. Aquela garota orgulhosa, mas que reconhece seus erros. Aquela que tem inúmeros defeitos, mas qualidades Incríveis... Uma pessoa comum, mas não uma pessoa qualquer!

Feia para uns, bonita para outros. Pense o que quiser... Afinal, a beleza está nos olhos de quem vê!

Sou uma mulher madura, que às vezes brinca de balanço. Sou uma criança insegura, que às vezes anda de salto alto. Quem vê, pensa. Quem conhece, sabe!

Sou muito mais que essas letras, frases e fotos que falam sobre mim... Sou as minhas atitudes, os meus sentimentos, as minhas idéias. O que realmente faz valer a pena estar viva, não há filmadora ou máquina fotográfica que registre surpresas, gargalhadas, lágrimas, enfim, o que eu sinto. Quem eu sou você só vai perceber quando olhar nos meus olhos, ou melhor, além deles.

Posso ser seu maior sonho ou seu pior pesadelo. Posso ser sua melhor amiga ou sua pior inimiga. Posso ser sua melhor inimiga como posso ser sua pior amiga. Posso ser seu erro como posso ser seu acerto. Posso ser o perfume mais doce, ou o maior odor. Posso até mesmo ser o remédio da sua cura, se souber a dose certa. Caso contrário posso ser o seu veneno mais letal... Posso ser SUA, basta você querer. Mas posso ser seu NADA, basta você dar um passinho fora da linha. Posso ser sua melhor conquista ou então sua pior derrota... Posso ser a solução dos seus problemas, mas posso ser a causa deles. E tudo isso só depende de você!

Eu posso ter defeitos também, viver ansiosa e ficar irritada algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir meu castelo...

Sou alguém que conserva paixões avassaladoras. Não tanto pelas pessoas. Muito mais pelos livros, por momentos, por trocas e por situações compartilhadas. Por exemplo: Sou dura comigo e com as pessoas que amo. Porque amo profundamente algumas pessoas e por amá-las tanto exijo demais delas. Exijo que limpem cada lágrima derramada de dor e transformem-nas em degraus. E enquanto lágrimas caírem, não terá apenas meus ombros e meus lenços. Terá meus gritos e socos… Por isso a rigidez, a dureza… por querer me orgulhar de vê-las acertar. E peço desculpas e perdão a todas elas pelas palavras frias, pelas críticas e pelos excessos. É que eu amo vocês infinitamente.

Aprendi, com a vida, a ser dissimulada. Não me orgulho disso, me enoja às vezes. Mas somos obrigados a nos adaptar aos ambientes em que vivemos. Aprendi a demonstrar sentimentos que não sinto. Aprendi a ignorar comentários banais.

Convenço o seu pronunciador da importância do que disse, ainda que tenha proferido palavras completamente insignificantes. Aprendi porque precisava me proteger.

Descobri que gosto de me isolar tanto quanto gosto de estar rodeada de pessoas. Prezo pela minha própria companhia e aprendi a respeitar estes momentos mais do que reprimi-los.

Não sou transparente e só descobri isso depois de tanto ouvir as queixas dos amigos. Agradeço a eles por terem-me feito enxergar o tanto que guardo de mim mesma. Mais uma vez peço perdão por preferir que assim seja.

Há sentimentos que merecem permanecer dentro de nós. Há fatos que não precisam ser compartilhados. Estar feliz comigo não exige publicidade. É estado de espírito. E pode perfeitamente ser interior

Um dia me disseram que sou boa "guardadora" de segredos. Talvez por não falar de mim mesma não tenha tanta necessidade de disseminar o que os outros falam de si ou de outros para mim. Não sei por que me disseram isso um dia. Talvez tenham me testado com uma intenção qualquer. Não sei, nem quis saber. A minha indiferença pode doer. E também não me orgulho disso.

Hoje vivo a vida intensamente, pois nesta vida, já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, e me arrependi. Já me DECEPCIONEI com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém. Já abracei pra proteger. Já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amada, mas também já fui rejeitada, fui amada e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, “QUEBREI A CARA” muitas vezes!



Já chorei ouvindo música e vendo fotos. Já liguei só pra escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso. Já pensei que fosse morrer de TANTA SAUDADE, e tive medo de perder alguém especial, E ACABEI PERDENDO! Já escondi um amor com medo de perdê-lo. Já perdi um amor por escondê-lo.

Já segurei na mão de alguém por estar com medo, Já tive tanto medo, a ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, e me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono. Já fui dormir tão feliz, a ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já acreditei em amores perfeitos, e descobri que eles não existem.

Já passei horas na frente do espelho, tentando descobrir quem eu sou. Já tive tanta certeza de mim, a ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, Já falei a verdade, e também me arrependi. Já fingi não dar importância a pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu conto... Já sorri chorando lágrimas de tristezas, e já chorei de tanto rir.

Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, Já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns. Outras vezes falei o que não pensava. Apenas para magoar outros. Já fingi ser o que não sou para agradar uns. Já fingi ser o que não sou para desagradar outros.

Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar. Já calei quando deveria gritar. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo mais feliz. Já inventei estória de final feliz, para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, a ponto de confundir com a realidade. Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".

Já caí inúmeras vezes achando que não iria me reerguer. Já me reergui inúmeras vezes, achando que não cairia mais.

Já liguei para quem não queria, apenas para não ligar para quem realmente queria. Já corri atrás de um carro, por ele levar embora alguém que eu amava. Já chamei pela mãe no meio da noite fugindo de um pesadelo, mas ela não apareceu, e foi um pesadelo maior ainda.

Já chamei pessoas próximas de "amigo", descobri que não era. Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada, e sempre foram e serão especiais para mim.

Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém. Posso, apenas, dar boas razões para que gostem de mim e ter a paciência para que a vida faça o resto.

A vida me ensinou a dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração sorrir às pessoas que não gostam de mim, para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar; calar-me para ouvir; aprender com meus erros.

Afinal eu posso ser sempre melhor, a lutar contra as injustiças sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo, a ser forte quando os que amo está com problemas ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho ouvir à todos que só precisam desabafar, amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos, perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão, amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor à alegrar a quem precisa, á pedir perdão, à sonhar acordada a acordar para a realidade (sempre que fosse necessário) à aproveitar cada instante de felicidade a chorar de saudade sem vergonha de demonstrar, me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas", embora nem sempre consiga entendê-las a ver o encanto do pôr-do-sol a sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser a abrir minhas janelas para o amor a não temer o futuro, me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente, como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesma tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher...

Aprendi que se aprende errando.



Que crescer não significa fazer aniversário. Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem. Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro. Que amigos a gente conquista mostrando o que somos. Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim.

Que a maldade também se esconde atrás de uma bela face.

Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela... Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.

Que a natureza é a coisa mais bela na vida. Que amar significa se dar por inteiro. Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos.

Que se pode conversar com estrelas. Que se pode confessar com a lua. Que se pode viajar além do infinito. Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde. Que dar um carinho também faz... Que sonhar é preciso. Que se deve ser criança a vida toda.

Que nosso ser é livre. Que Deus não proíbe nada em nome do amor. Que o julgamento alheio não é importante. Que o que realmente importa é a paz interior.

E, finalmente, aprendi que não se pode morrer, para se aprender a viver.

Eu sou pele, sou carne e sou osso. Eu sou sangue e emoções. Sou risos e canções. Sou histórias e sonhos sem fim.

Sou eu. Sou assim!

Gosto das pequenas coisas. Gosto da gente pequena.

Dos dedos que brincam no ar distraído. Das pernas cruzadas à espera

Gosto do doce sorriso que me conquista, logo de manhã cedo.

Gosto de rebuçados e bolos de aniversário. Gosto das músicas que nos fazem dançar. Gosto de ler histórias de encantar. De vos ouvir e de falar.

Gosto das cores todas que o mundo tem. Gosto do preto, no branco. Adoro que me façam rir,

Que me façam chorar. Porque os homens também choram. Nem que seja por amor!

Sou assim!

Gosto de vos ter por perto. De vos ajudar, de vos conquistar. Gosto de do papel crepe, papel de lustro ou liso. Não gosto de me zangar, mas às vezes é preciso!

Sou assim. Não gosto de ervilhas nem de cenouras. Não gosto de choros nem de mentiras. Nem de fitas, só no cabelo!

Gosto muito de vocês, um de cada vez. Uns porque sim, outros porque não. Gosto da Joana e do João!

Gosto da forma como que seguram e me prendem, como me acusam e defendem! Gosto do mar, gosto do céu. Também gosto de andar ao sol sem chapéu!

Sou assim. Sou brincalhona, sou meiga e rezingona!

Sou por mim. Sou por vocês. Sou direito ou ao revés. Sou falador, por vezes mudo... Sou eu, porque gosto. Sou exata e sou oposto! Sou eu por vocês. São vocês por mim. Sou adulto, criança...

Eu sou assim!

Eu sou assim. Como todo ser humano.

Tenho defeitos e virtudes. Procuro um amor sem fim. Luto pela vida em sua plenitude, pois acho na luta um meio para atingir a vitória.

Adoro a liberdade. E, por isso, às vezes sou alheia vida. Tenho sempre um objetivo a ser alcançado. E por mais que esteja cansada, e o caminho seja cheio de obstáculos, nunca desisto por nada...

Vivo por um sonho. Amo a liberdade. Luto para atingir meus objetivos. Tropeço, mas me levanto. Porque vejo nos erros uma fonte inesquecível de assimilado.

Eu sou assim... Livre, presa. Triste, alegre. Persistente e, às vezes por frases de segundos

derrotada.

Eu penso, logo existo. Sou os sentimentos

Eu sou assim!

Sou assim. Diferente de tudo e de todos. Uns vem o mundo por fora

Eu o vejo por dentro.

O amor e a vida podem ser vistos com olhos. Eu os vejo com a sensibilidade. Por isso sou diferente. Entendo o que os outros não entendem. Entendo porque as pessoas são diferentes de mim. Agüento a ira, a raiva o chicote no lombo.

Sei que no tenho razão, mas sei que estou certo. Estou sempre no lugar errado, falando com a pessoa errada. Mas sempre estarei próximo do meu próximo. Sou diferente porque tenho sonhos

Passo as horas de cio com coisas simples. Por serem importantes, ao meu ver.

Supero o riso, a raiva, o deboche. Sei que só próprios do comum. Mas supero por ter consciência da minha diferença.

Sou diferente porque tenho dentro de mim o enfermo, os doentes, os homossexuais, os bonitos, os feios, os excepcionais, os gordos, os magros. Enfim os outros.

Sou feliz mesmo que no me entendam. Sou feliz dentro do meu mundo diferente.

Obrigado senhor por ser assim, diferente!

Eu sou os brinquedos que brinquei, as gírias que usei, os segredos que guardei, eu sou o meu pico preferido, eu sou o renascido do acidente que escapei, aquele amor atordoado que vivi, a conversa séria que tive um dia com meu pai, eu sou o que me recordo.

Eu sou a saudade que sinto da minha mãe, a infância que me lembro, a dor de não ter dado certo, de não ter falado na hora, a emoção de um trecho de livro que li, a cena de rua que me arrancou lágrimas, eu sou o que choro. Eu sou o abraço inesperado, a força dada para o amigo que precisou a sensibilidade que grita. O carinho que permuta. Os pedaços que se juntam. Eu sou o orgasmo, a gargalhada, o beijo, eu sou o que desnudo. Eu sou a raiva de não ter alcançado, a impotência de não conseguir mudar, desapontamento com o governo, o ódio que tudo isso dá! Eu sou os direitos que tenho. Os deveres que me obrigam.

Eu sou a estrada por onde correm atrás, eu sou o que penso, eu sou o que faço e o que ninguém vê. Portanto, venha a mim com corpo, alma e falta de ar!

Eu acredito é em suspiros, alegrias explosivas, amizades verdadeiras, olhares faiscantes. Em sorrisos que varrem qualquer tristeza e em abraços que trazem harmonia para a vida da gente...

O tempo passa, e com ele as coisas também passam, outras permanecem, mas nunca do mesmo jeito, elas mudam, a vida muda; Tudo muda. O lugar não é o mesmo, as pessoas não são as mesmas, os sentimentos não são os mesmos, a situação é outra. Esse é o propósito da vida; Se viéssemos aqui pra ficar sempre do mesmo jeito, no mesmo lugar, não teria porque estar aqui. O tempo passa, coisas velhas se vão, coisas novas chegam, elas não vem com manual de instruções, a vida não pára, pra que possamos aprender a lidar com elas, temos que aprender durante a caminhada, muitas vezes, com os erros, nos machucando. Acertando ou errando, o importante é aprender, pois isso tudo é apenas uma preparação para os novos desafios que virão...

Aceitar o passado e as circunstâncias da vida que não podemos mudar traz enorme alívio e a paz de espírito que procuramos tão intensamente. Devemos deixar o passado para trás. Cada dia é um novo começo. E a cada dia nos dá a oportunidade de olhar para frente com esperança, nos afastando dos vícios e de tudo aquilo que nos faz mal.

Um poder maior me ajudou a encontrar um novo caminho para a minha vida. Esse poder está sempre conosco. Quando tememos enfrentar uma nova situação ou quando algo dá errado em nossa vida, podemos lançar mão dessa força maior para nos ajudar a dizer o que deve ser dito e fazer o que deve ser feito. Nosso poder superior está tão próximo de nós quanto nossa respiração. Ter consciência de sua presença nos fortalece a cada momento.

Eu já dei risada até a barriga doer, já nadei até perder o fôlego, já chorei até dormir e acordei com o rosto desfigurado. Já fiz casquinhas na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxa.

Já quis ser astronauta, violonista, mágica, caçadora e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora, já passei trote por telefone, já tomei banho de chuva, e acabei me viciando. Já roubei beijo, já fiz confissões antes de dormir num quarto escuro pra minha melhor amiga.

Já confundi sentimentos, peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei, já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de esquecer.

Já subi escondida no telhado pra tentar pegar estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escada de bunda. Conheci a morte de perto, e agora anseio por viver cada dia. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentada no chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no dia seguinte.

Já saí pra caminhar sem rumo, sem nada na cabeça, ouvindo estrelas. Já corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormente meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.

Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um "para sempre" pela metade.

Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol. Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.

Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração.

E agora um formulário me interroga. Encosta na parede e grita: “Qual sua experiência?“ Essa pergunta ecoa no meu cérebro: - experiência... experiência... Será que ser "plantador de sorrisos" é uma boa experiência? Não! Talvez eu não saiba ainda colher sonhos!"

Por definição, sou mulher. Por escolha, sou uma eterna criança. Por acidente, sou apaixonada.

Não tento mudar, tento apenas melhorar a cada dia. Não busco perfeição, pois seu eu acaso encontrá-la, perderá a graça da busca. Não faço vontades alheias, porém procuro sempre não contrariar meus amigos.

Já busquei à fundo coisas que não deveriam ser encontradas. Já ri nas horas impróprias.

Já chorei sem motivos. Já amei quem não devia, mas nunca odiei quem não merecia.

Vivo intensamente, mas sei andar devagar, para olhar a paisagem ao meu redor. Me inspiro com o bater de asas de uma borboleta. Me acalmo ao ouvir a voz "dele".

Tenho amigos, inimigos, companheiros... E também aqueles que sei que jamais verei novamente.

Já viajei quilômetros para poder passar uma noite com quem amava. Já fugi de quem eu não queria nem ver. Já corri de braços abertos, ao encontro de quem não estava preparado para abraçar.

Já roubei beijos. Já virei à face, para que batessem do outro lado. Já fiz amor, mas também já fiz sexo.

Já fui embora várias vezes, mas sempre retorno. Já corri na chuva. Já nadei pelada.

Mas só existe uma coisa que nunca fiz, nem farei: “Deixar de ser feliz.”

Então, não me dêem formula certa, Porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, Porque vou seguir meu coração! Não me façam ser o que eu não sou, Não me convidem a ser igual, Porque sinceramente sou diferente!!! Não sei amar pela metade, Não sei viver de mentira, Não sei voar com os pés no chão. SOU SEMPRE EU MESMA, MAS COM CERTEZA NÃO SEREI A MESMA PARA SEMPRE. E com tudo isso. Vivi. E ainda vivo! NÃO PASSO PELA VIDA... E você também não deveria passar. Viva! "Bom mesmo é ir a LUTA com determinação, ABRAÇAR a vida e viver com PAIXÃO, perder com CLASSE e vencer com OUSADIA, porque o mundo pertence a quem se ATREVE e a vida é “MUITO” para ser insignificante".

De hoje em diante todos os dias ao acordar, direi: “Eu hoje vou ser Feliz!” Vou me lembrar de agradecer ao sol, pelo seu calor e luminosidade. Sentirei que estou vivendo, respirando.

Posso desfrutar de todos os recursos da natureza gratuitamente. Não preciso comprar o canto dos pássaros, nem o murmúrio das ondas do mar. Lembrarei de sentir a beleza das árvores, das flores, e a suavidade da brisa da tarde. Vou sorrir mais, sempre que puder.

Vou cultivar mais amizades e neutralizar as inimizades. Não vou julgar os atos dos meus semelhantes ou companheiros, vou aprimorar os meus. Lembrarei de ligar para alguém para dizer que estou com saudades!

Reservarei minutos de silêncio, para ter a oportunidade de ouvir.

Não vou lamentar nem amargar as injustiças, vou pensar no que posso fazer para diminuir seus efeitos. Terei sempre em mente que um minuto passado, não volta mais. Vou viver todos os minutos proveitosamente. Não vou sofrer por antecipação prevendo futuros incertos. Nem com atraso, lembrando de coisas sobre as quais não tenho mais ação. Não vou pensar no que não tenho e que gostaria de ter. Mas em como posso ser feliz com o que possuo. E o maior bem que possuo é a própria vida.

Vou me lembrar de ler uma poesia e de ouvir uma canção. Vou dedicá-las a alguém. Vou fazer alguma coisa para alguém, sem esperar nada em troca. Apenas pelo prazer de ver alguém sorrir. Vou lembrar que existe alguém que me quer bem. Vou dedicar uns minutos de pensamento para os que já se foram, para que saibam que será sempre uma doce lembrança, até que venhamos a nos encontrar outra vez.

Vou procurar dar um pouco de alegria para alguém. Especialmente quando sentir que a tristeza e o desânimo querem se aproximar. E quando a noite chegar, eu vou olhar para o céu, para as estrelas e para o luar e agradecer aos Anjos e a Deus, porque - Hoje Eu fui Feliz!

Como diria meu pai: "Sou uma contradição de mim mesma. Sem tentar entender nem explicar, simplesmente vivo. Simples assim."

E você pode até empurrar-me do abismo e eu irei dizer: "E daí?! Eu adoro voar!...” rsrsrs...





============================================================



"UM JOGO RÁPIDO"

EU QUERO: Saúde;

EU TENHO: Força para levantar sempre;

EU ACHO: Que a vida nos reserva muitas coisas;

EU ODEIO: Mentira;

EU SINTO: Saudades;

EU ESCUTO: A razão, ela sempre machuca menos;

EU IMPLORO: Para não sentir dor;

EU PROCURO: Tudo aquilo que me faz bem;

EU ARREPENDO-ME: De tudo aquilo que não gosto de lembrar;

EU AMO: Rsrsrs... abafa o caso

EU SINTO DOR QUANDO: Não sou lembrada;

EU SINTO FALTA: De tudo aquilo que deixei passar despercebido na vida;

EU ME IMPORTO: Com todos aqueles que amo;

EU SEMPRE: Tenho tempo pra quem tem tempo pra mim;

EU NÃO FICO: Preocupada à toa;

EU ACREDTIO: Que a males que vem pra bem;

EU DANÇO: Conforme a música;

EU CANTO: Porque faz bem pro ego;

EU CHORO: Muitas vezes, por inúmeras situações;

EU FALHO: Claro, ninguém é perfeito;

EU LUTO: Por tudo aquilo que é do meu interesse;

EU ESCREVO: Para desabafar;

EU GANHO: Carinho daqueles que gostam de mim como eu sou;

EU PERCO: Quando não me protejo das maldades escondidas;

EU NUNCA: O nunca é muito tempo;

EU CONFUNDO: Muita gente, por ex.: Quando quero ficar só e acham que é tristeza;

EU ESTOU: APAIXONADAAAAAAA....

EU SOU: A alegria de quem me ama, o desprezo de quem me odeia e a ocupação de quem me inveja;

EU FICO FELIZ: Em saber que você está feliz;

EU ESCONDO: Um grande amor com medo de perdê-lo;

EU PRECISO: Apenas curtir meus momentos;

EU DEVERIA: Ter amado mais e errado mais;

QUALIDADES: Várias;

DEFEITOS: Todos nós temos;

GOSTO: De sorvete de domingo a tarde, cinema, sessão das 14:00 horas, ir ao parque andar de bicicleta, ir ao rancho da pamonha;

NÃO PASSAREI: Despercebida nesta vida;

DETESTO: Pessoas com mentes medíocres;

PESSOA: Minha Tia Lucia, o braço forte da minha vida, um exemplo incondicional;

FAMÍLIA: A base de tudo;

HOMEM: Aquele que por toda a vida estiver ao meu lado;

MULHER: Eu;

SORRISO: Dura só um segundo, mas a sua lembrança pode perdurar por toda a vida;

PERFUME: Sou alérgica, mas gosto;

PAIXÃO: Pela vida;

AMOR: Sentimento incondicional;

OLHOS: É capaz de revelar nossa personalidade;

SOL: Na medida certa;

CHUVA: Só para dormir;

LIVRO: Adoro;

FILME: Tem que ser inteligente;

MÚSICA: Revela nosso estado de espírito;

DINHEIRO: Essencial para sobreviver, desde que adquirido com dignidade;

SILÊNCIO: Necessário de vez em quando;

FELICIDADES: São momentos: você não é feliz e sim você está feliz;

SOLIDÃO: Fundamental em muitas horas;

FLOR: Girassol;

SINCERIDADE: Importante para qualquer relacionamento:

SONHOS: Se Deus quiser, todos serão realizados;

CIDADE: São Paulo - não troco

PAÍS: Brasil, sempre;

NÃO VIVER SEM: Dignidade;

NUNCA DEIXAR DE TER: Forças para subir o próximo degrau

MOLECA: Sim;

OUSADA: às vezes

INOCENTE: Talvez;

BOBA: Jamais. Apenas faço de conta;

ATREVIDA: Quando necessário;

CONVENCIDA: Não. Segura!

AMIGA: Muito e sempre!

CIUMENTA: Não, só cuido do que é meu!

DEBOCHADA: Quem eu???... rsrsrs.

MIMADA: Um pouquinho;

BOA MENINA: Sempre fui;

BOA FILHA: Papai e Mamãe dizem que sim;

BESTEIRAS: Muito bom para dar gargalhadas;

GRANDES AMIZADES: Graças a Deus tenho muitas;

INIMIGOS: Não. Invejosos!

INVEJA: É falta de capacidade;

DOIDA: Você nem sabe o quanto;

FALAR DE MIM: Fácil!

ME SUPERAR: Muito difícil!

PODE ATÉ COPIAR: Mas ser igual jamais... RECUSO IMITAÇÕES.

"ISSO FOI SIMPLESMENTE ISABEL E O PRAZER FOI TODO SEU"




Ocorreu um erro neste gadget